<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d2075034\x26blogName\x3d%C3%89+sempre+assim\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://caru.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://caru.blogspot.com/\x26vt\x3d-4795325790978278189', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener("load", function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <iframe src="http://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID=2075034&amp;blogName=%C3%89+sempre+assim&amp;publishMode=PUBLISH_MODE_BLOGSPOT&amp;navbarType=SILVER&amp;layoutType=CLASSIC&amp;homepageUrl=http%3A%2F%2Fcaru.blogspot.com%2F&amp;searchRoot=http%3A%2F%2Fcaru.blogspot.com%2Fsearch" marginwidth="0" marginheight="0" scrolling="no" frameborder="0" height="30px" width="100%" id="navbar-iframe" title="Blogger Navigation and Search"></iframe> <div></div>
quinta-feira, março 28, 2002


Olha que lindo o coelho no blog da Flavinha!!

Só isso mesmo para animar meu dia...



segunda-feira, março 25, 2002


Just call me angel of the morning
then slowly turn away from me





Triste, triste, triste.

Como se não bastasse tudo, domingo abandonada pelo Chris... Snif, snif!!






Final de semana incomum.

Sábado gostoso entre amigos. Domingo, muita chuva e reflexão: dia todo em casa revendo pontos de vista e aprendendo a calar a boca.



sexta-feira, março 22, 2002


amigo. [Do lat. amicu.] Adj. 1. Que é ligado a outrem por laços de amizade.

namorado. [Part. de namorar.] Adj. 1. Que se namorou ou enamorou. 2. Galanteado, requestado. 3. Meigo, suave, doce, terno, amorável.

ex. indica o que alguém foi, ou o lugar ou o posto que ocupou.





Por que TUDO JUNTO escreve separado
e SEPARADO escreve tudo junto?





Hoje, só Florbela...

Neurastenia

Sinto hoje a alma cheia de tristeza!
Um sino dobra em mim Ave-Marias!
Lá fora, a chuva, brancas mãos esguias,
Faz na vidraça rendas de Veneza...

O vento desgrenhado chora e reza
Por alma dos que estão nas agonias!
E flocos de neve, aves brancas, frias,
Batem as asas pela Natureza...

Chuva... tenho tristeza! Mas porquê?!
Vento... tenho saudades! Mas de quê?!
Ó neve que destino triste o nosso!

Ó chuva! Ó vento! Ó neve! Que tortura!
Gritem ao mundo inteiro esta amargura,
Digam isto que sinto que eu não posso!!...






Grrrrrrrrrr!!!!!



quinta-feira, março 21, 2002


E esse ensaio do Mion na TPM???

O cara é estranho mesmo! Achei que ele era SÓ pressão....





Tem horas no dia que me bate uma baita tristeza... Recebi um e-mail de Lalá que me deixou "meio assim" também.
Outra coisa: não agüento mais essas conference calls!!! E não agüento mais respostas do tipo: A diferença entre as duas coisas é que uma é a primeira e a outra é a segunda.

Ah, tá. Obrigada!





Tem dias que não dá.





Definição básica:

"Some rain for my sunny day"

That´s what you are.



quarta-feira, março 20, 2002


"Eu sou a filha da Chiquita Bacana
Nunca entro em cana porque sou família demais
Puxei à mamãe,
não caio em armadilha"


Dá-lhe Caetano!





É o que eu sempre digo: gente que pensa assim não cresce na vida.

"Kid, what changed your mood? You've gone all sad so I feel sad too.
I think I know some things we never outgrow, you think it's wrong,
I can tell you do. How can I explain when you don't want me to.

Kid, my only kid, you look so small, you've gone so quiet.
I know you know what I’m about, I won't deny it
but you forgive though you don't understand, you've turned your head, you've dropped by hand.

All my sorrow, all my blues, all my sorrow.
Shut the light, go away, full of grace, you cover your face.
Kid, gracious kid your eyes are blue but you won't cry,
I know, angry tears are too dear, you won't let them go".


Kid, Pretenders





Quebra de recorde registrada hoje!!! Yupii!!





Vocês conhecem minha mais nova amiga Flavinha?





Amei o Bozo do Binho

BTW, vi o Binho na festa da Lalá!!!




terça-feira, março 19, 2002


Telefonema feliz.
E-mail apaziguador.

Telecomunicações ajudando no bem-estar de Caru.





Quem pode querer mais?

É muito, mas muito bom mesmo pensar no namorado e sentir friozinho na barriga! Principalmente para quem sofria a "crise dos 30 dias". Já são quase 40 e eu estou cada dia mais apaixonada.
Conversando com o Dedé, querendo discutir se continuávamos juntos ou não, chegamos à conclusão de que a receita é que nos assuntos extremamente básicos, somos iguais. Nos demais, somos completamente diferentes, ou seja, temos muito para trocar. A feliz conclusão foi a de que a gente vai ficar junto muito tempo. Oba, oba, oba!!!





Eu tô tão feliz, que acho que é impossível não dar amor às pessoas. Portanto, aquela história de odiar gente falsa é super relevante. Eu não odeio ninguém. Se você não gosta de mim, porque imagina coisas que não existem, tudo bem. Vou continuar te achando legal e te tratando bem, fazer o que?



segunda-feira, março 18, 2002


Me diz se o Chris não é a coisa mais fofa do mundo!!!!!





As coisas andam feias para o lado de uma pessoa que foi muito importante para mim e que me "ajudou" no momento em que eu passava por coisa parecida.

A dúvida é: devo eu fazer alguma coisa em relação a isso? Porque, como eu disse, a pessoa FOI importante, do verbo NÃO É MAIS, MUITO PELO CONTRÁRIO. Fato: eu não sei ser tão má, nem esqueço fácil de gente que amei.

Já que a pessoa em questão é (ou será que não é mais?) leitora deste blog, please, dê uma luz, que eu estou aqui se você precisar de alguma coisa (fitas, cartões, cervejinha entre amigos).





Engraçado, né?

Odeio gente falsa! Fica toda amiguinha, copia poesia do meu blog, depois fala mal de mim, do meu amigo e chama meu blog de qualquer coisa. Ai, ai, ai... Isso não está certo. O pior é que eu nunca fiz nada para ela. Essa é a exceção da regra "Dê amor e receberá amor de volta". Também não dou mais amor, tá?



sexta-feira, março 15, 2002


Pérolas de um churrasco:

"Nada como uns trancos para reavivar as labaredas do amor".
Da Priscila, citando Moliére, um pouco antes de preparar uma caipirinha de banana.

"Depois de conviver um tempo com um homem, a gente aprende seus segredos".
Duvidosa frase de Rennó

"O Calderon adora minha comida".

Rennó tentando consertar a outra frase.





Oh, my God!!!!!!

I´m a witch!!!!



quinta-feira, março 14, 2002





segunda-feira, março 11, 2002


Meu amigo está se sentindo sem amor. Resolvi dar uma mão e publicar sua súplica:

"Escorpiano, 31 anos, empresário, bom de papo, carinhoso, procura parceira compatível para relacionamento estável e duradouro, com possibilidades de cópula com fins reprodutivos".

Interessadas, entrem em contato comigo que eu repasso para ele.





"Carnaval era micro-clima.
Estávamos em plena primavera apaixonante".

By Dedé, que anda ultra-à-vontade.





Nossa, essa manhã está complicada, e acho que vai ser assim o dia todo. Muito mau humor!!!!!





Saudades da minha mãe!!!!!!!!!!!!!!!!






Te perdôo
Por fazeres mil perguntas
Que em vidas que andam juntas
Ninguém faz
Te perdôo
Por pedires perdão
Por me amares demais
Te perdôo
Te perdôo por ligares
Pra todos os lugares
De onde eu vim
Te perdôo
Por ergueres a mão
Por bateres em mim
Te perdôo
Quando anseio pelo instante de sair
E rodar exuberante
E me perder de ti
Te perdôo
Por quereres me ver
Aprendendo a mentir ( te mentir, te mentir )
Te perdôo
Por contares minhas horas
Nas minhas demoras por aí
Te perdôo
Te perdôo porque choras
Quando eu choro de rir
Te perdôo
Por te trair


Mil Perdões (Chico Buarque)





Domingo, piscina e churrasco com Mazinha.

Terminou tarde e errado.



sexta-feira, março 08, 2002


Vida certinha de vez em quando é muito bom. Parece que consegui colocar tudo em ordem: trabalho, estudo, amor, família. Lindo!!



quinta-feira, março 07, 2002


Duas saudades muito, muito, muito, muito grandes: Mamãe e Dani Mata.

A Dani é uma fofa. Até me mandou e-mail que toca Carolina!!!

Mamãe... bom, mamãe é mamãe ( e a minha é simplesmente O MÁXIMO!!)





Sabe aquele dia que o que você quer mesmo é só "ficar pertinho"?

Ainda bem que o Dedé existe!





"It doesn't take a talent to be mean.
Your words can crush things that are unseen.
Why's it gotta be so complicated?
Why you gotta tell me if I'm hated?
Please be careful with me, I'm sensitive
And I'd like to stay that way."






Falando em passado, ontem fiquei lembrando de umas coisas... boas e ruins. Fiquei impressionada com a capacidade que uma pessoa tem (sem nem mesmo saber) de marcar a vida de outra para sempre.
Sempre achei uma puta sacanagem essa coisa de acabar um relacionamento porque um só quer. Nesses casos, o velho ditado "O que um não quer, dois não fazem" não se encaixa. Ele resolve que acabou e você não pode fazer absolutamente nada. Tem que aceitar e se virar para ficar numa boa. Nada vai parar esperando você se resolver, esperando você juntar os pedacinhos que sobraram de você e se refazer. Triste!!!
Bom, mas aí eu tava pensando numa pessoa que já passou, que decidiu que acabou e "mandou um fax" avisando. Fiquei mal por muito tempo, muito mais do que eu gostaria. Agora estou super bem, com outra pessoa super bacana e estou gostando mesmo disso. Mas quando de repente, de bobeira, lembro das histórias desse outro, percebo o quanto ainda estou magoada. Chateada com a minha impotência diante de uma situação com a qual eu não concordei em passar. O que eu podia fazer? Será que eu podia ter feito alguma coisa? E agora, adianta alguma coisa se eu processar o cara? Se eu ligasse para ele e disser que ele não tinha o direito de me deixar desse jeito pro resto da vida? Sim, porque vai ser assim para sempre. Por mais que eu tenha superado, eu sempre vou lembrar que foi foda, que eu fiquei acabada e, pior, que ele não fez nada demais. Ele só queria coisas diferentes e caiu fora.

O que eu acho mais estranho nessa história toda é que eu não quero mais o cara de volta. Só queria ter o direito de ter decidido isso junto com ele.

Argh! Desabafo bobo, só viagem minha, mas tava precisando.





Nossa.... o Fê me ligou....

Quanto tempo! O legal é que ele é fofo e acho que a gente sempre vai ser amigo. Isso é o que eu chamo de Happy End.





You´re just too good to be true!!!!!!!!



terça-feira, março 05, 2002


Ah! E por falar em Lalá, acho que a festinha dela foi bom para eu ver que estou muito perto da cura! Ufa!





A Lalá postou e eu achei maravilhoso. É Drummond.

A UM AUSENTE


Tenho razão de sentir saudade,
tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescência
de viver e explorar os rumos da obscuridade
sem prazo sem consulta sem provocação
até o limite das folhas caídas na hora de cair.


Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enlouqueceu, enlouquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave
do que o ato sem continuação, o ato em si,
o ato que não ousamos nem sabemos ousar
porque depois dele não há nada?


Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.


Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.




segunda-feira, março 04, 2002


Estou TÃO cansada, que parece que se eu parar, nunca mais vou conseguir de novo.

O segredo, por enquanto, é keep going.





Tsc, tsc, tsc...

Às vezes é difícil até para mim. Simplesmente não dá para me entender.
Pelo menos parece que dessa vez eu estou percebendo a tempo, antes de colocar tudo a perder e aí ser tarde demais. Não sei se eu conseguiria lidar com isso de novo.