<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d2075034\x26blogName\x3d%C3%89+sempre+assim\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://caru.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://caru.blogspot.com/\x26vt\x3d-4795325790978278189', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener("load", function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <iframe src="http://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID=2075034&amp;blogName=%C3%89+sempre+assim&amp;publishMode=PUBLISH_MODE_BLOGSPOT&amp;navbarType=SILVER&amp;layoutType=CLASSIC&amp;homepageUrl=http%3A%2F%2Fcaru.blogspot.com%2F&amp;searchRoot=http%3A%2F%2Fcaru.blogspot.com%2Fsearch" marginwidth="0" marginheight="0" scrolling="no" frameborder="0" height="30px" width="100%" id="navbar-iframe" title="Blogger Navigation and Search"></iframe> <div></div>
Filhinha
domingo, agosto 24, 2008


Ganhamos uma orquídea quando mudamos pro apê novo, há 8 meses.

As flores caíram depois de um tempo, e ela era só um pau num vaso.
De repente, agora, ela floriu de novo. Linda, linda!







Quem não tem colírio usa óculos escuros
segunda-feira, agosto 18, 2008



Sensacional o passeio pelo mercado de Pindamonhangaba!


Fala sério se não é o máximo a falta de colírio dos porquinhos! E me diz se você, caro leitor, teria coragem de comprar um lombo ou uma linguiça, talvez? hahaha...






Provação
sexta-feira, agosto 15, 2008


O cosmo está me colocando à prova.

Depois de ler o livro, fiquei mais suscetível a certas coisas e hoje a Energia-Maior, seja Ela quem for, me mostrou que realmente existe. E que está disposta a me sacanear!

Decididérrima a fazer uma dieta muito séria, pelo menos no meu mês de inferno-astral, mudei de restaurante. Todos os dias almoço em uns lugares que têm comidas absurdamente gordurosas e calóricas, que eu amo. Ontem resolvi que a partir de hoje comeria no "Quilinho", um outro restaurante aqui perto da agência, que nunca tem muita opção de comida e o que tem nunca me agrada. Como diz meu pai, é ótimo porque além de emagrecer, economizo dinheiro.

Pois bem. Entro eu feliz e contente no Quilinho, crente que ia me encher de legumes e verduras insosos e no máximo me deliciar com uma boa colher de sopa de arroz integral. Chegando ao buffet, descobri que a Força-Maior existe. Couve-flor empanada, mussaka (beringela com carne moída e molho branco, gratinada), escondidinho de carne, pastelzinho de frango, bobó de camarão... Eu ri. Ri muito. Não tenho dúvida NENHUMA de que Ela existe agora.

O raciocínio (e o sermão) Dela ficou muito claro pra mim: "Ah, Carolina... Quer dizer que você vai ao Quilinho para não ter de se esforçar para não comer, para não correr o risco de cair em tentação? Ok, lá vamos nós!". E assim, simples assim, ela transformou o restaurante. Outras pessoas que estavam comigo e que frequentam o lugar estavam perplexas: "isso tudo? no mesmo dia? no Quilinho?"

Para quem ficou curioso, alerto que não me rendi. Nem por um segundo. Nem por meia colher de mussaka, nem por um pastelzinho. Porque é o seguinte, Dona-Força-Maior: você é forte, mas eu sou mais!!!!



comer, rezar, amar
quarta-feira, agosto 13, 2008


Acabei de ler o tão recomendado livro de Liz Gilbert (sim, já sou íntima da moça).

Eu tinha emperrado um pouco em um pedaço, mas aproveitei minhas mais de seis horas de vôo desta semana pra terminar.

É lindo, lindo, lindo. Claro que paguei um mico e chorei em pleno vôo...

Mas o livro é batuta e faz você parar pra pensar em um monte de coisas. Super recomendo!



Fortaleza




Acabei de voltar de lá, para onde fui a trabalho.



Vi pouca coisa, tentei trabalhar mais.





Terça á noite fui relaxar na cobertura do hotel, com uma vista linda. A foto é do celular, mas vale.