<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d2075034\x26blogName\x3d%C3%89+sempre+assim\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://caru.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://caru.blogspot.com/\x26vt\x3d-4795325790978278189', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener("load", function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <iframe src="http://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID=2075034&amp;blogName=%C3%89+sempre+assim&amp;publishMode=PUBLISH_MODE_BLOGSPOT&amp;navbarType=SILVER&amp;layoutType=CLASSIC&amp;homepageUrl=http%3A%2F%2Fcaru.blogspot.com%2F&amp;searchRoot=http%3A%2F%2Fcaru.blogspot.com%2Fsearch" marginwidth="0" marginheight="0" scrolling="no" frameborder="0" height="30px" width="100%" id="navbar-iframe" title="Blogger Navigation and Search"></iframe> <div></div>
segunda-feira, fevereiro 16, 2004


Um dia de cão
versão de Chico Buarque

Apanhar a bola-la
Estender a pata-ta
Sempre em equilíbrio-brio
Sempre em exercício-cio
Corre, cão de raça
Corre, cão de caça
Corre, cão chacal
Sim, senhor
Cão policial
Sempre estou
Às ordens, sim, senhor

Bobby, Lulu
Lulu, Bobby
Snoopy, Rocky
Rex, Rintintin

Lealdade eterna-na
Não fazer baderna-na
Entrar na caserna-na
O rabo entre as pernas-nas
Volta, cão de raça
Volta, cão de caça
Volta, cão chacal
Sim, senhor
Cão policial
Sempre estou
Às ordens, sim, senhor

Bobby, Lulu
Lulu, Bobby
Snoopy, Rocky
Rex, Rintintin
Bobby, Lulu
Lulu, Bobby
Snoopy, Rocky
Estou às ordens
Sempre, sim, senhor

Fidelidade
À minha farda
Sempre na guarda
Do seu portão
Fidelidade
À minha fome
Sempre mordomo
E cada vez mais cão







Tem coisas complicadas pela vida, com as quais a gente tem de aprender a lidar.
Uma bosta, um saco! Odeio ser gente grande nessas horas. Criança é que é bom. O máximo de chateação é fazer um dever de casa ou aguentar uma tiração de sarro de um coleguinha imbecil.
Gente grande não. Tem de engolir mil sapos e saber conviver com eles ou para não piorar a situação ou porque não tem outro jeito mesmo.
Gente grande tem de ouvir os maiores impropérios, contar até 267483252759, respirar fundo e abstrair. Depois ficar relembrando de cada palavra que ouviu e trabalhando isso na própria cabeça sozinho, porque não dá pra dar trela pras merdas. Tem de engolir as maiores injustiças, dar um sorrizinho e dizer "claro, você tem toda razão".
Ou então, dizer tudo que pensa, responder à altura, corrigir todas as injustiças ditas e tomar no cu: perder um emprego, ou um amigo, ou um amor. É, porque as pessoas sabem muito bem falar grosso, mas ficam "magoadas" quando ouvem umas verdades.
As verdades quase nunca podem ser ditas. Têm de ser disfarçadas, lapidadas, mascaradas, pra que os que as ouvem não pensem que a gente tá querendo sacanear.
Será que pra gostar tem de mentir? Pra gostar a gente tem de fingir ser o que não é? Duvido que iriam gostar de mim se eu fosse falsa. Mas ser verdadeira "machuca" as pessoas.
É, acho que eu não sei brincar. Ainda tenho de gastar muito neurônio pra descobrir as regrinhas do jogo.